NOSSA FARINHA

A farinha de mandioca é um dos componentes essenciais da dieta da população brasileira, notadamente das regiões Norte e Nordeste. A partir da raiz da mandioca (Manihot esculenta), são produzidas: as farinhas seca, d'água e mista; a goma ou fécula; o tucupi; e a farinha de tapioca. O processamento da raiz da mandioca é, frequentemente, realizado segundo métodos tradicionais, herdados dos indígenas, que foram os primeiros cultivadores da espécie.

A farinha de mandioca de qualidade Buerarema começou a ser produzida na microrregião do município de mesmo nome, localizado ao Sul da Bahia. Trata- se de uma região com características diferenciadas, como temperaturas médias em torno de 26 graus Celsius, pluviosidade entre 1500 a 2000 mm/ano, além de solo com fertilidade mediana, o que favorece o bom desenvolvimento desta cultura. "A produção desta farinha se tornou possível devido à capacitação dos agricultores em tecnologias de produção diferenciadas. Eles também puderam contar com o apoio de unidades demonstrativas participativas instaladas na região, além de plantarem variedades de mandiocas mansa e brava desenvolvidas pela Embrapa e adaptadas à esta região da Bahia", ressalta o engenheiro agrônomo Paulo Beline.

A Farinha de Buerarema é percebida como a de melhor qualidade, inclusive pelos especialistas em culinária. Qual o segredo? O segredo é o saber fazer passado de geração para geração, é a produção artesanal (sem mecanização) que trazem como diferenciais: a torração, o sabor, a granulação e a cor. Únicos da Farinha de Buerarema. Rica em ferro, cálcio e potássio, a farinha de mandioca é também bastante calórica. Uma porção de 100 gramas do alimento contém 340 calorias, 94% das quais vêm dos carboidratos. São cerca de 80 gramas de carboidrato refinado em 100 gramas do alimento, o que torna a farinha de mandioca um dos alimentos mais ricos em carboidratos que temos à nossa disposição.

A farinha de mandioca é também uma boa fonte de vitamina B6, manganês, magnésio e ferro. Duas colheres da farinha fornecem 110 calorias, 2,1 gramas de fibra alimentar, 0,5 g de proteínas e 0,1 g de lipídios (gorduras). Isenta de glúten, há muitos benefícios da farinha de mandioca para a saúde, e ela pode ser uma alternativa para as dietas sem glúten, e também uma opção de energia rápida para antes dos treinos mais intensos.

BENEFÍCIOS

Por ser um alimento pouco processado, a farinha de mandioca simples é uma boa opção para reduzir o consumo de alimentos industrializados e traz benefícios como:

  • Dar energia, por ser rica em carboidratos;
  • Prevenir cãibras e favorecer a contração muscular, por ser rica em potássio;
  • Ajudar a prevenir anemia, por conter ferro;
  • Ajudar a relaxar e controlar a pressão arterial, devido ao seu teor de magnésio.

No entanto, é importante lembrar que esses benefícios são obtidos com o consumo de farinha de mandioca simples ou na forma de farofa caseira, feita com pouca gordura. A farofa industrializada não é recomendada, pois contém muito sal e gorduras ruins adicionadas.